FINAL DE INVERNO TERÁ TEMPERATURAS ACIMA DO PADRÃO

Jornal o Povo
Arthur Puls/ Divulgação

Durante esta semana ocorreu mais um encontro do Fórum Climático Catarinense, reunião mensal dos meteorologistas do Estado, para elaboração da previsão de clima para os próximos três meses. Desta forma, a previsão é referente ao final do inverno e começo da primavera. As informações são do meteorologista da NSC, Leandro Puchalski.

E VEM AÍ UMA DAS MADRUGADAS MAIS FRIAS DO ANO

Uma das primeiras conclusões é que estamos com águas no
oceano Pacífico na linha do Equador mais frias do que o normal. Na
região, até mesmo com águas mais profundas frias que deverão ser
suporte para manter essa condição de água até o final do ano.

SERÁ QUE TEREMOS LA NIÑA?

Hoje não temos esse fenômeno configurado. Isso porque o La
Niña é uma mudança na temperatura das águas do Pacífico Equatorial –
mais frias como estamos nesse momento – e aumento dos ventos na
região. Condição da atmosfera que ainda não está ocorrendo. Porém, a
tendência é que essa componente da atmosfera aconteça nos próximos
meses. Sendo assim, provavelmente tenhamos o La Niña no final de
2020.

CHUVAS NOS PRÓXIMOS MESES

Teoricamente, de acordo com o meteorologista, um fenômenoi
como o La Niña reduz os volumes de chuva no Estado, especialmente
entre final de primavera e verão. Fora isso, no oceano Atlântico a costa
catarinense também está apresentando uma configuração que também
ajuda a diminuir as nuvens de chuva. Diante disso, a previsão é que o
trimestre tenha chuva abaixo ou no máximo dentro do padrão da
época do ano. Sendo que as áreas de chuva normal serão
menores. Lembramos que o normal é que na primavera a chuva ocorra
mais em forma de pancadas com aqueles temporais de fim de tarde.
Fato que aumenta o volume de chuva, sobretudo no Oeste.

Menores temperaturas ocorrem na Serra Catarinense

ATENÇÃO PARA AGOSTO

A primeira quinzena do mês praticamente não terá chuva em SC.
Pelo menos na maior parte do Estado. Haverá algumas instabilidades
fracas no Litoral e áreas próximas devido à umidade do mar, mas
poucos dias e com baixos volumes. Boa parte do motivo do próximo
trimestre ter chuva abaixo do normal vem por esta previsão de agosto.

TEMPERATURA DOS PRÓXIMOS MESES

Puchalski diz que as condições atuais apontam para que
tenhamos poucas massas de ar frio até o final da estação fria que se
dará no dia 21 de setembro, início da Primavera. Como a estação vai
até lá, ainda é possível que algum ar frio passe pelo Estado, mas deverá
ser pouco. A primeira quinzena de agosto deverá ter veranico com
bons dias seguidos apresentando tardes quentes. No geral, o trimestre
deverá ter temperaturas acima do padrão.