Ponte Hercílio Luz é reaberta em Florianópolis

Por: Marina da Matta e Molina Orval

Segundo os cálculos da organização do evento, cerca de 200 mil pessoas passaram pelo monumento no dia de sua reabertura

Este dia histórico aconteceu diante dos nossos olhos, após quase três décadas de interdição, a reabertura da Ponte Hercílio Luz, em Florianópolis, ocorreu durante cerimônia na manhã desta segunda-feira, dia 30 de dezembro de 2019.

Com a presença de uma multidão ansiosa entre moradores, autoridades e turistas, o cartão-postal de Santa Catarina, que é a mais antiga ligação entre o continente e a Ilha, foi totalmente aberto ao público, por volta das 10h.

Um belo desfile que reuniu mais de 170 carros antigos deu início a festa, o Governador Carlos Moisés foi o primeiro a passar a ponte com seu fusca.

A ponte foi liberada apenas para pedestres e ciclistas. O tráfego de outros veículos irá começar no dia 13 de janeiro com linhas de transporte público. A programação especial de reabertura da ponte, inclui shows musicais, exposições, gastronomia e continua nas duas cabeceiras da estrutura, com programação artística e cultural (Todos os artistas se cadastraram voluntariamente, sem custo para o Estado) do Projeto Viva a Ponte que segue até o dia 5 de janeiro, com opções para toda a família.

A ponte foi inaugurada em 13 de maio de 1926. Desde então, passou por duas interdições totais. Somente o projeto de restauração e reabilitação, que foi apresentado em 2005, deverá custar mais de R$ 486 milhões, conforme dados do governo do estado. No entanto, uma investigação na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) aponta que os gastos foram de R$ 688 milhões, levando em conta o dinheiro usado desde a década de 1980.

Interdições

  • A ponte pênsil foi interditada totalmente para veículos e pedestres em 22 de janeiro de 1982 por causa da deterioração de uma das centenas de barras de olhal.
  • A Hercílio Luz chegou a ser parcialmente reaberta em 15 de março de 1988, tendo sido liberado o tráfego somente a pedestres, bicicletas, motocicletas e veículos de tração animal.
  • A medida não durou muito tempo. No dia 4 de julho de 1991, por risco de desabamento ocorreu nova interdição total.

Apesar da reabertura, a restauração completa só tem previsão de ficar pronta no dia 20 de março de 2020. Até lá terá que ser retirada a estrutura provisória anterior e a pintura. Por ora, a prioridade para travessia será para o transporte coletivo, ciclistas e pedestres. O tráfego de veículos na estrutura será liberado aos poucos, com intervalo de aproximadamente 15 dias para permissão de um novo fluxo. Não está prevista, por enquanto, a passagem de veículos particulares e compartilhados.

IMAGENS: Molina e Marina

FICHA TÉCNICA ● A maior ponte pênsil com sistemas de barras de olhal no mundo. ● 821 metros de extensão total, sendo 339,5 metros no vão central. ● 28 vãos, sustentados por 2 torres principais e 12 torres secundárias. ● 74 metros: é a altura das 2 torres principais. ● 31 metros: é a distância entre o mar e o vão principal (pode variar conforme maré) ● 5 mil toneladas: é o peso aproximado da ponte. ● O cabo principal é formado por 4 correntes de barras de olhal. ● O cabo sustenta o vão central (pênsil) por meio de pendurais verticais.

A programação completa pode ser consultada em: www.sc.gov.br/vivaaponte