Baleias são vistas perto de redes de pesca clandestinas

MEIO AMBIENTE
Fotos: Vítor Hugo Serpa/PMBC

Seis baleias e um pinguim foram avistados na costa de Balneário Camboriú na tarde de quinta-feira (15), em fiscalização de rotina do Departamento de Fiscalização da Secretaria do Meio Ambiente e do Grupo de Proteção Ambiental da Guarda Municipal.

A fiscalização procurava por redes clandestinas de pesca, que ameaçam a vida desses animais. Duas redes clandestinas foram localizadas, uma delas na Praia Central, próxima a três baleias, e outra no local conhecido popularmente como Praia das Conchas, perto do Morro do Careca, onde, na manhã desta quinta-feira, um elefante-marinho havia parado para descansar.

Além de na Praia Central, baleias foram vistas nas praias do Pinho e Estaleiro. Neste período do ano, elas se aproximam da costa catarinense. Os petrechos clandestinos podem causar a morte de baleias, uma vez que esses animais correm o risco de ficarem presos nas redes.

Desde 1º de maio, quando começou a temporada de pesca da tainha, foram apreendidas 50 redes de pesca ilegais em Balneário Camboriú.  O uso de petrechos não permitidos sujeita o pescador à pena de detenção de um ano a três anos ou multa, ou ambas as penas cumulativamente, de acordo com o artigo 34 da lei nº 9.605, de 12 de fevereiro de 1998.